Perdoar as pessoas que te machucaram pode ser desafiador, mas perdoar a si mesmo pode ser ainda mais difícil. É importante lembrar que aprender a se perdoar não é um processo de tamanho único.

É delicado já que envolve todo um processo de introspecção, onde é necessário uma análise íntima para tornar consciente todas as experiências vivenciadas até então.

Segundo a Revista Cientifica GGM, o perdão tem como definição uma decisão deliberada de livrar o ressentimento ou alguma angústia contra uma pessoa ou por um grupo que a tenha prejudicado.

Perdoar não significa necessariamente esquecer os problemas. Mas sim, desassociar o sentimento negativo relacionado a essa lembrança.

Mas como funciona isso na prática? E por que o perdão deve ser praticado? Você sabia que se perdoar ou perdoar alguém pode mudar até mesmo a sua saúde?

Você vai conferir tudo isso no nosso conteúdo de hoje. Além disso, vai ter um bônus exclusivo no final!!

Como se perdoar para seguir em frente

Dá uma olhada no que vem por aí.

  1. Mas afinal, o que é o auto perdão?
  2. Por que devo praticar o perdão?
  3. Os benefícios de se perdoar
  4. 3 passos para se perdoar e perdoar o outro

 

Mas afinal, o que é o auto perdão?

O conceito de perdão foi explorado tanto no pensamento religioso, como nas ciências sociais e na medicina. Pode ser considerado tanto no ponto de vista da pessoa que perdoa, incluindo perdoar a si mesmo, como na pessoa perdoada.

Muitas vezes o perdão é definido como uma decisão deliberada de deixar de lado sentimentos de raiva e ressentimento e retribuição para alguém que você acredita ter injustiçado você.

Segundo a Médica e Diretora da Universidade de Stanford Caroline Pertosky temos a tendência a ser autocríticos e o motivo pode estar em nossos genes. Ela explica que os primeiros humanos dependiam das contribuições uns dos outros para sobreviver.

Se alguém nesse processo cometeu algum erro, poderia significar dificuldades para toda a tribo, resultando na punição  dessa pessoa(como banimento ou até mesmo morte) pelo erro ou supervisão. Apesar de viver nos tempos modernos, ainda estamos conectados para estarmos atentos a cometer erros.

O auto perdão também pode ser visto como um sinal de fraqueza. É comum pensar que se você está perdoando alguém que o prejudicou você está aceitando seu comportamento, mas isso é algo totalmente diferente.

Você apenas aceita o que aconteceu, e está disposto a superar isso e seguir em frente sem sofrer com os eventos passados que não podem ser alterados. Perdoar a si mesmo muitas vezes requer encontrar uma maneira de aprender com a experiência e crescer como pessoa.

A culpa, a vergonha e o orgulho dificultam o processo de perdoar, então é necessário entender o motivo pelo qual você se comportou  do jeito que se comportou e porque se sente culpado. E pensar em quais medidas você pode tomar para evitar os mesmos comportamentos.

Mas afinal, o que é o auto perdão? Faz sentido?

Por que devo praticar o perdão?

Muitas vezes pensamos no perdão como um ato gentil ou de compaixão que concedemos a alguém que nos prejudicou. Embora isso possa ser verdade, pesquisas nas últimas décadas revelaram enormes benefícios pessoais ao auto perdão também.

De acordo com essa pesquisa, aqui estão algumas das maneiras mais convincentes de o perdão ser bom para nós mesmos, como em nossos relacionamentos.

O perdão nos deixa mais felizes

Isso porque outras pesquisas sugerem não apenas que pessoas felizes são mais propensas a perdoar, mas que praticar o auto perdão e perdoar os outros pode fazer as pessoas se sentirem mias felizes, por liberar muitos sentimentos reprimidos e deixar o orgulho e a culpa de lado.

O perdão protege nossa saúde mental

As pessoas que recebem terapia projetada para promover o perdão experimentam maiores melhorias na depressão, ansiedade e esperança do que aquelas que não recebem. O auto perdão também pode desempenhar um papel na prevenção do suicídio.

O perdão protege nossa saúde mental

O perdão pode ajudar a curar as feridas

Um programa de treinamento de perdão baseado em pesquisa na Ruanda, por exemplo, estava ligado à redução do trauma e atitudes mais positivas entre os Hutus e Tuts.

Um estudo de pessoas que aprenderam habilidades de perdão na Serra Leoa devastada pela guerra descobriu que eles relataram sentir-se menos deprimidos, mais gratos, mais satisfeitos com a vida, e menos estressados depois.

Talvez o mais famoso, a Comissão de Verdade e Reconciliação da África do Sul é amplamente creditada com o encorajamento do perdão e da reconciliação após o fim do apartheid naquele país. O arcebispo Desmond Tutu, presidente da comissão, argumentou que o perdão é o caminho para a “verdadeira paz duradoura”.

O perdão pode salvar relacionamentos

Quando estamos em um relacionamento inevitavelmente terminando ou nos machucando ou machucando nosso parceiro, isso faz com que nos tornemos menos propensos a cooperar ou até continuar o relacionamento.

E essa situação termina gerando sentimentos de desconfiança e falta de compromisso. Estudos sugerem que o perdão pode de fato reparar a relação antes que ela se dissolva.

E-book Como Construir Hábitos de Sucesso

Benefícios de se perdoar

 

De acordo com o psicólogo Júlio Rique Neto, professor de Psicologia da Universidade Federal da Paraíba (UFFB) e pesquisador na área de desenvolvimento moral do perdão, experimentos muito bem delineados mostram que quando as pessoas perdoam e se perdoam, todos os indicadores físicos da saúde melhoram.

 “Nesse aspecto, as pesquisas são claras e conclusivas: o ressentimento e a raiva são estressores de grande porte para nossa saúde. Cultivá-los eleva a pressão arterial, impulsiona a depressão e a ansiedade”.

 

Coração em paz

Um estudo publicado no Journal of Behavioral Medicine, mostrou que o perdão pode beneficiar quem a pratica e quem recebe esse perdão, sendo que ambos tendem a apresentar redução na pressão arterial.

Coração em paz

Sistema imunológico mais forte

Uma pesquisa apresentada pela Sociedade de Medicina Comportamental dos Estados Unidos identificou que portadores do vírus HIV que perdoavam genuinamente apontavam um maior nível de células CD4, consideradas positivas para o sistema imunológico.

“Aquele que não perdoa fica liberando com frequência hormônios do estresse que podem fazer mal para todo o organismo e a mente”, comenta Marcelo Alves dos Santos, psicólogo e professor de Psicologia da Universidade Presbiteriana Mackenzie de Campinas.

Sistema imunológico mais forte

Estresse sob controle

Treinar a habilidade de se perdoar contribui para a saúde mental aponta um estudo publicado na Associação Americana de Psicologia. Segundo os pesquisadores, a indulgência ajuda a proteger contra os efeitos negativos do estresse. “É um processo que advém de uma decisão interna que leva em conta o cuidado consigo mesmo, que considera abrir mão dos sentimentos negativos”, avalia Avezum

Estresse sob controle

3 passos para se perdoar e perdoar o outro

 

Terminamos nos sentimos culpados quando acreditamos que fizemos algo errado, mas sentimos vergonha quando acreditamos que estamos errados. Em outras palavras, a culpa é sobre um ato específico, enquanto a vergonha é sobre autoestima.

Mas se perdoar é um desafio maior ainda. Não se trata de esquecer, mas sobre deixar ir. É sobre escolher emoções positivas em vez das negativas.

O auto perdão é tratar-se como você trataria seu próprio amigo. É uma habilidade que envolve mente, corpo, coração e ação.

 

1.      Tenha consciência da sua dor

 

O primeiro passo é aceitar a sua dor sem julgamento. Comece a se preparar para fazer algumas perguntas a si mesmo, como: “Estou avaliando de verdade o impacto do meu erro? Ou estou distorcendo-o de alguma forma?”

Lembre-se de nossa humanidade compartilhada. Quando bebês aprendemos a andar caindo e se levantando novamente, que é como adultos que estão perdoando tratando seus erros. Em vez de se criticarem, eles entendem, aprendem e crescem com suas vulnerabilidades, falhas e inseguranças.

 

2.      Seja gentil consigo mesmo

 

Dê a si mesmo o dom do tempo para cuidar tanto de si quanto das suas necessidades. O senso de auto bondade vai crescer cada vez que você for se perdoando.

Pergunte a si mesmo: “O que eu preciso agora? Como posso ser gentil comigo mesmo e acalmar a minha dor? Como posso dar um pequeno passo para perdoar a mim mesmo?

 

3.      Tome uma atitude

Considere o que você pode fazer para corrigir o que estiver de errado respeitando as suas vontades, e depois coloque-o em ação.

Corrigir o que anda te afetando vai te ajudar a ficar sereno com os seus sentimentos e você não vai precisar mais remoer situações do passado que ainda está afetando sua vida atual.

Às vezes, alguns erros não podem ser corrigidos. E quando isso acontecer apenas aceite isso. Aceite que você é humano, que somos imperfeitos e não se lamente com o que não pode ser mudado.

Então, em vez de se culpar, comece a refletir sobre esse erro e finalmente, no seu tempo simplesmente o aceite, veja o quanto aprendeu sobre isso faça melhor da próxima vez.

Aprender com o auto perdão é uma habilidade que requer prática. Com o tempo, você vai notar que está mais relaxado, aberto e feliz. Você pode perceber e apreciar o quanto prazeroso pode ser encontrado em um momento simples, o quanto há para ser grato e o quanto o mundo precisa de você.

E como prometido…

 

TEMOS UM BÔNUS PARA VOCÊ QUE FICOU ATÉ O FINAL!!

Bônus Finalmente

É um exercício extraído do Livro “Desbloqueie o Poder da sua mente”, de Michael Arruda, que vai fechar com chave de ouro seu processo de se perdoar ou até mesmo perdoar outras pessoas.

O exercício consiste em você escrever uma carta de perdão, sobre alguma situação específica, contando seus sentimentos, transmitindo até sua raiva para o papel e lá você pode dizer como se sentiu com isso, como você ficou depois que aconteceu, como isso impediu alguma coisa na sua vida.

E você pode tanto enviar a carta se para alguém ou não. No caso de cartas para si mesmo, transfira suas angústias, inseguranças, medo, vergonha, enfim, qualquer sentimento que te impeça de seguir em frente.

Por fim, escreva quando você estiver pronto “Eu te perdoo e te liberto”, dessa forma seu processo vai estar completo e você vai estar muito mais preparado para seguir em frente.

Mas caso você não consiga identificar quais são as suas inseguranças e angústias, temos a solução para você.

Outro processo eficaz para te ajudar a se perdoar é com o auxílio da HIPNOSE!

Sim, isso mesmo! Por meio da Hipnose!

Um especialista pode te auxiliar a entender as suas demandas emocionais e chegar até a raiz do problema com a hipnoterapia, então você vai ter consciência de fato do motivo pelo qual esse processo está sendo tão doloroso e difícil.

E vou te dar um leve spoiler….

Pode ser que o que você pense que seja o problema, na realidade pode não ser.

Ficou curioso, né?

Encontre um hipnoterapeuta especializado aqui para te ajudar a superar o seu problema e te ajudar a seguir em frente.

Ah, não esquece de assinar a nossa Newsletter, viu? Por ela você vai receber conteúdos fresquinhos além de novidades exclusivas e… algumas surpresas também!