Existem dúvidas muito recorrentes entre aqueles que estão buscando mais informações sobre o uso da hipnose como ferramenta terapêutica. Entre as mais frequentes, está a relação entre hipnose e meditação. Afinal, você sabe se existe e quais são as diferenças entre elas?

Quando se fala sobre estados mentais como foco, concentração, relaxamento e interiorização, as pessoas costumam associar essas palavras e atitudes às “ciências da mente”.

Apesar de algumas semelhanças, como levar o indivíduo a um estado de consciência modificado, a forma de condução e os objetivos da hipnose e meditação são bastante distintos.

Hipnose e meditação: compreenda cada ferramenta

Meditação

O significado mais comum de meditação é “estar em seu centro” ou “voltar-se para o centro”. Podemos defini-la com uma prática que envolve relaxamento corporal e diminuição da respiração, com intuito de atingir um estado elevado de paz e tranquilidade, tanto física, como mental.

É importante entender que, ao contrário do que algumas pessoas pensam, meditar não é refletir e sim esvaziar a mente. Os mestres orientais, por exemplo, têm como ensinamento o “saber ficar em silêncio”, que visa manter a mente vazia e calma para buscar a sabedoria interior.

Neste contexto, existem inúmeras técnicas de meditação, cada uma delas atingindo um nível diferente de domínio mental, mas todas direcionadas a grandes benefícios.

Entre as mais conhecidas estão:

  • A mais popular e utilizada dos últimos tempos: Meditação Mindfulness,
  • Meditação de Concentração
  • Meditação transcendental
  • Raja Yoga
  • Meditação Zazen

Hipnose

Aqui na OMNI, dizemos que hipnose é “atravessar o fator crítico da mente consciente e estabelecer um pensamento exclusivo e aceitável”.

O fator crítico funciona como um guardião localizado em sua mente consciente. Sua função é, basicamente, decidir quais sugestões podem ou não atravessar o seu subconsciente.

As sugestões hipnóticas são aquelas que te fazem ter uma introspecção nos seus pensamentos e imaginação. E conforme a pessoa vai se aprofundando no estado hipnótico, mais facilidade ela tem de aceitar o que foi sugestionado.

As sugestões que forem aceitas são transferidas para o subconsciente, e passam a se tornar parte da essência e personalidade conforme trabalhadas.

Ao entrar em estado hipnótico, o subconsciente toma a frente, enquanto o consciente fica em segundo plano. Por esse motivo, fica muito mais fácil reprogramar hábitos e sentimentos que você tem em seu subconsciente. 

Se as coisas ainda não parecem muito claras para você, vale a pena se aprofundar para descobrir como funciona a nossa mente e como a hipnose age dentro ela. Confira agora neste vídeo.

Entenda a diferença entre hipnose e meditação

Apesar das duas técnicas atingirem o mesmo estado de consciência mental, emocional e até de relaxamento corporal, a porta de entrada e como a pessoa atinge esse estado de consciência é muito diferente nos dois casos.

Para praticar a meditação, geralmente, a pessoa realiza o processo de forma tradicional, em um lugar calmo, de pernas cruzadas, olhos fechados e, na maioria das vezes, focado em algum mantra. Neste caso, o objetivo é manter a mente focada, sem distrações externas.

A primeira grande e notável diferença entre hipnose e meditação, é que na hipnose o objetivo é entrar em transe para identificar as verdadeiras causas de problemas emocionais ou físicos e, assim, reprogramar seus hábitos, comportamentos e pensamentos.

Para atingir esse estado de consciência por meio da hipnose, existem dois caminhos. Aquele que segue as orientações do hipnoterapeuta ou hipnotista, sendo que, neste caso, a pessoa só precisa se preocupar em seguir as instruções passadas.

O outro caminho, é por meio da auto-hipnose. Este caso é um pouco mais parecido com a meditação, já que a própria pessoa escolhe as suas sugestões. Por exemplo, a pessoa pode repetir algumas vezes “eu sou um herói”, até que a sua mente sugue essa informação e acredite nela.

Vale reforçar que durante a sessão, independente de ser feita sozinha ou com um profissional, a mente não estará “vazia”, pelo contrário, é possível acessar memórias, visualizar ou imaginar determinadas situações.

Assim como na meditação, ao realizar a auto-hipnose é necessário atenção e foco redobrados para que a mente não se distraia.

.

A hipnose tem como foco o tratamento terapêutico, quando a pessoa quer corrigir algo dentro dela, como um trauma, um vício, um sentimento ruim ou qualquer coisa que a incomode. E, também, para aumentar a sua performance mais rapidamente.

E se você me perguntar: Hipnose ou meditação, qual das duas é melhor? Tudo vai depender do seu momento de vida e, principalmente, do seu objetivo.

Não é necessário escolher entre hipnose e meditação, pelo contrário, você pode usufruir das duas práticas e ter resultados diferentes com elas.

Entenda como funciona uma sessão de hipnose

Agora que você já consegue distinguir as diferenças entre elas e já entendeu como a mente humana funciona, vale conferir o vídeo sobre como é conduzida uma sessão de hipnose.

Na maioria dos casos, a pessoa já chega à sessão com uma questão que gostaria de tratar. A partir daí é iniciado o processo, que antecede a hipnose. Sempre é válido conversar para entender o cenário, dores e objetivos; um papo sobre a desmistificação da hipnose e como ela vai funcionar, para que a pessoa se sinta tranquila, segura e esteja realmente aberta para receber todos os benefícios que podem ser proporcionados.

Apesar de cada hipnoterapeuta conduzir a sua sessão de uma forma, existem algumas etapas básicas que são seguidas. Para compreendê-las, assista ao vídeo e tenha todas as informações que você deseja sobre uma sessão séria e real de hipnose.

 

Para ter mais informações e tirar todas as suas dúvidas sobre assuntos relacionados a hipnose, assista outros vídeos no canal da OMNI no Youtube.

Se você pretende se consultar com um hipnoterapeuta, acesse o portal Omni Finder e encontre o profissional mais próximo de você.

Conte pra gente se você tem o hábito de praticar hipnose e meditação e compartilhe suas experiências nos comentários.

Agora, se você gostou desse conteúdo e também compartilha do mesmo propósito de transformar vidas, divulgue para os seus colegas e em suas redes sociais. Ajude-nos a levar essa poderosa ferramenta capaz de impactar positivamente a vida de muitas pessoas ao redor do mundo.