Será que você é daqueles que costumam procrastinar a aplicação das coisas que aprende ao longo da vida? Você com certeza já ouviu alguém dizer que está insatisfeito com os resultados da vida. Pessoas reclamando que fizeram faculdades, cursos e certificações e que não mudaram absolutamente nada em sua evolução.

Mas também conhece aquela parcela de pessoas que fizeram as mesmas coisas e hoje obtém resultados altíssimos e fora da curva.

Sabe o que difere os que têm sucesso daqueles que não o alcançam?

A procrastinação!

Existem pessoas que dedicam a vida inteira a fazer cursos, certificações, faculdades e especializações dos mais diferentes nichos da ciência. Algumas delas conquistam o mundo, com grandes Ideias sobre como melhorar o bem-estar físico moral financeiro e até mesmo familiar de toda uma sociedade.

São pessoas que obtiveram um verdadeiro sucesso ao longo de suas vidas profissionais aplicando, na prática, tudo aquilo que aprenderam ao longo de diversas formações e especializações. Por isso para o mundo moderno essas pessoas são a chave para uma sociedade mais justa e igualitária, até mesmo mais saudável.

No entanto, assim como existem aqueles que aplicaram os conhecimentos e obtiveram resultados, existem os que munidos de todo o conhecimento adquirido, ainda não conseguem desempenhar atividades que os levem ao sucesso.

Essas pessoas se encontram em situações exatamente iguais às que viviam antes de se submeterem a formações e especializações acadêmicas. E diante da nítida falta de evolução é comum que essas pessoas reclamei da falta de “oportunidade” ou até mesmo da injustiça do mercado diante de bons trabalhadores.

O grande problema, neste caso, não está no mercado ou na falta de oportunidades. Na verdade, o grande empecilho para o desenvolvimento e crescimento dessas pessoas são elas mesmas.

É justamente para explicar isso que nós preparamos este artigo!

  1. A comparação
  2. O que é sucesso
  3. O que é procrastinar
  4. A autossabotagem
  5. Como a hipnose acaba com a procrastinação

 

A comparação

inveja

Esse tipo de reclamação feita pelas pessoas que não obtiveram sucesso em suas vidas profissionais, depois de investimentos é informações e especializações não é incomum. isso porque elas estão medindo sua “régua” pela de outra pessoa. Ou seja, quando a sua mente começa a comparar o seu estilo de vida com o do coleguinha, isso acaba gerando uma sensação de incapacidade ou incompetência, por não estarmos alcançando o sucesso que um dia foi almejado.

Gostamos muito de aprender coisas novas, semear boas ideias e investir no nosso próprio desenvolvimento, mas nem todos obtém os resultados que esperavam quando esse processo de investimento termina.

É muito comum ouvir as pessoas reclamando da quantidade de dinheiro que investiram em determinadas formações para não conseguirem aplicar o que aprenderam em seu dia a dia. O grande ponto é que ninguém sabe responder o motivo que os impede de aplicar os aprendizados e ter os resultados que precisava.

E é importante ressaltar que, nesses casos, o grande culpado pela ausência de sucesso é a procrastinação. Mas o que é sucesso para os brasileiros?

O que é sucesso?

O conceito de sucesso dos brasileiros mudou e 72% assumiram uma nova definição para ele. De acordo com uma pesquisa feita pelos especialistas em Recursos humanos do LinkedIn, os jovens brasileiros da chamada Geração Z (até 21 anos), ganhar bem ou ter um cargo de chefia em uma empresa não é mais a definição do sucesso.

Para esses jovens, o equilíbrio entre vida pessoal e profissional, saúde física e psicológica e a possibilidade de trabalhar dentro de casa no modelo home office seria o que constitui a nova definição de sucesso.

sucesso

Mas ainda que tenham tudo isso e a possibilidade de ganhar mais dinheiro e subir de cargo, ainda existem os casos em que não conseguem aplicar tudo o que sabem para conquistar seus objetivos.

Nesses casos, o sucesso seria conquistar os objetivos de vida por meio de cursos, faculdades e certificações. Mas nem todas as pessoas conseguem o sucesso que esperam a partir desses fatores e o pior é que elas não fazem a menor ideia do porquê.

O sucesso normalmente é definido como uma satisfação própria e vem do fortalecimento da autoestima e dos talentos, sabendo aplicá-los no seu dia a dia pessoal e profissional. É um processo de evolução pessoal, em que três pilares se conectam:

  • Ter claro o próprio e o conceito do que é sucesso para você;
  • Saber conduzir a própria vida de forma coerente com os próprios valores;
  • Estar satisfeito com os resultados obtidos na vida.

Quando um desses pilares não é atingido, há o que nós consideramos como o início do processo de procrastinar. Principalmente quando a satisfação com os resultados não é aquilo que você esperava obter naquele momento. Mas o que exatamente é a procrastinar?

O que é procrastinar?

Em resumo, procrastinar é o ato de deixar para depois o que você precisa fazer hoje.

Se identificou? Então você pode fazer parte dos 20% dos adultos procrastinadores crônicos ou você ainda está no hall dos 90% das pessoas que, esporadicamente, procrastinam, ou seja, aquelas que postergam suas tarefas, mesmo sabendo que isso pode trazer impactos extremamente negativos para sua vida.

Para muitas pessoas, procrastinar é apenas um mau hábito, mas quando você dá uma olhada no impacto que isso tem no desenrolar da nossa vida, o estrago pode ser grande!

Há pessoas que podem desenvolver ansiedade, depressão, a perda dos empregos, afastamento da família, problemas nos relacionamentos e por aí vai! E mais… o ato de procrastinar influencia diretamente o desenvolvimento da sua vida como um todo.

Tamanho é o estrago promovido pelo ato de procrastinar…

Muitos especialistas a definem como uma forma natural da nossa mente de nos “sabotar” para garantir mais energia no corpo, mas isso influencia no bem mais precioso que temos: o tempo.
Isso porque procrastinar não é apenas uma ação contra o seu próprio desenvolvimento, mas também um atentado contra sua Felicidade e seu bem-estar físico e psicológico. Este é o principal motivador para a falta de sucesso daquelas pessoas artigo.

Para elas, deixar uma atividade importante para fazer depois não é procrastinar e sim apenas postergar uma atividade que não é tão importante. Mas o que realmente é importante quando o assunto é o seu desenvolvimento e o seu sucesso?

Primeiro, vamos entender o que a ciência fala sobre isso…

O que a ciência diz?

A ciência e estudos antigos atribuem a procrastinação a eventos diferentes. Para Sigmund Freud, por exemplo, as pessoas costumam procrastinar por medo da morte – adiar uma tarefa sempre nos deixaria com algo por fazer.

Já na concepção de Richard Thaler, economista que estuda economia comportamental, finanças e psicologia, avalia que procrastinamos por uma concepção, errada, de que o trabalho que teremos de fazer nunca é importante como o que estamos fazendo agora.

De acordo com a ciência, o ato de procrastinar acontece como resultado de uma grande batalha entre 2 áreas do cérebro: o córtex pré-frontal e o sistema límbico. Enquanto um está ligado à consciência e nos ajuda a planejar o futuro, o outro é chamado de cérebro primitivo e está relacionado aos prazeres imediatos.

Essas regiões do nosso cérebro se desenvolveram em momentos diferentes ao longo da evolução humana. A princípio, era necessário que sobrevivêssemos um dia após o outro, cheio de dificuldades e questões biológicas e físicas que poderiam acabar com a nossa vida. Com isso, a consciência de futuro não era tão importante para o nosso cérebro.

Por outro lado, toda vez que comíamos algo gorduroso, nosso corpo se enchia de uma renovação de energia para o dia seguinte, em compensação nos recompensava com uma dose extra de dopamina, um neurotransmissor que nos dá a sensação de bem-estar e felicidade. E com essa felicidade instantânea ficamos acostumados demais…

Só com essa descrição fica fácil entender o que exatamente é o ato de procrastinar.

Em um estudo sobre o tema, o psicólogo canadense Piers Steel encontrou uma forte ligação entre o hábito de procrastinar e a impulsividade, o que justifica o fato de passar algumas tarefas na frente de outras, tão ou mais, importantes.

hábitos de sucesso

O que os hábitos têm a ver com isso?

Tudo!

Afinal deixar as coisas para daqui a pouco é uma forma do nosso cérebro e nos fazer, mas preguiçosos.

Você se lembra aqui o cérebro possui uma área que é ativada sempre que o ato de procrastinar aparece?

você sabe que o nosso cérebro primitivo, mais conhecido como sistema límbico, é um dos responsáveis pela nossa capacidade de economizar energia no corpo com base em toda a nossa programação enquanto espécie. No entanto de tanto utilizarmos esse recurso do nosso corpo humano, acabamos nos tornando dependentes dele.

Isso resulta em uma série de problemas, um deles é o ato de procrastinar.

Procrastinar nada mais é do que evitar executar tarefas que são importantes apenas por uma questão de economia de energia. É como se o corpo humano fosse uma verdadeira bateria que precisa de um racionamento de energia para que dure mais tempo. O papel do sistema límbico é garantir que essa bateria dure o maior tempo possível.

A grande questão é que o ato de procrastinar acaba gerando um gargalo extremamente complexo na nossa vida: a autossabotagem.

A autossabotagem

De acordo com um artigo publicado pela PUC do Paraná, auto sabotagem pode ser consciente ou inconsciente. muitas vezes pessoas não se dão conta de que estão se sabotando e isso acaba se tornando frequente no dia a dia das pessoas, principalmente quando o ato de procrastinar se torna constante.

Estudos feitos ao longo de anos por especialistas em neurociência, apontaram que a autossabotagem costuma ter origens em traumas vividos ao longo da infância e adolescência. Isso porque de forma indireta as experiências se transformam em hábitos negativos e sentimentos que estão ligados a esses hábitos.

Dessa forma, até mesmo uma crítica indireta feita por um parente próximo pode desencadear uma perturbação emocional que se tornará o estopim para o ato de procrastinar ao longo da vida adulta. De acordo com esses especialistas existem 6 tipos específicos de autossabotagem e cada um deles reflete pouquinho da personalidade de cada pessoa:

Vitimização

São as pessoas que encontram formas de justificar seus sofrimentos a fim de obter alguma gratificação em troca.

Negação

A autossabotagem neste caso nega as próprias necessidades e desejos para evitar a experimentação de um fracasso.

Culpabilidade

A pessoa evita enfrentar os julgamentos alheios e entra em um ciclo punitivo de autocobrança.

Inconstância

Uma pessoa com a síndrome da autossabotagem tem o hábito de não concluir as ações que começa. Dessa forma a pessoa se protege não apenas do fracasso, mas também das consequências do sucesso.

Procrastinação

O autossabotador deixa tudo para depois na ideia de postergar as tarefas como um mecanismo de defesa diante de uma sensação de incapacidade.

Medo

É comum e natural, no entanto ele se torna uma autossabotagem quando é excessivo e paralisante.

Diante desses problemas, é comum encontrar pessoas que buscam soluções para vencer a procrastinação em suas vidas e, finalmente conseguir aplicar aquilo que aprendeu ao longo da vida. A solução encontrada na maioria dos casos, envolve uma reprogramação mental focada na construção de hábitos de sucesso.

Para isso é necessário investir em terapias complementares a hipnoterapia. E quando o hipnoterapeuta é a pessoa que sofre com a procrastinação qual o caminho que devemos seguir?

Como a hipnose acaba com o hábito de procrastinar?

Quando uma pessoa se propõe a realizar a formação de hipnoterapeuta OMNI ou qualquer outra formação e certificação voltada para o desenvolvimento pessoal, profissional e acadêmico, ela assume a responsabilidade de acabar com os limitadores do crescimento. No entanto, nem todas essas pessoas têm a capacidade de resolver sozinha os problemas com a procrastinação e precisam de ajuda.

Para esses casos, é necessário garantir que essas pessoas tenham acesso a um profissional especializado, como um psicólogo delta e até mesmo um hipnoterapeuta. Mas quando o assunto envolve um desses profissionais diretamente o ponto que precisa ser revisto é a forma que esta pessoa se dedicou para aplicar o conhecimento adquirido nessas formações no seu dia a dia.

É como um aluno de escola em processo de desenvolvimento: não adianta estudar durante anos e não aplicar as atividades aprendidas ao longo dos dias. Isso vai fazer com que o cérebro ignore as informações que foram passadas e até mesmo às esqueça com o passar do tempo.

Dessa forma, para os profissionais que já trabalham com a mente e a psique humana é preciso tomar muito cuidado e ter bastante atenção quando qualquer sinal do ato de procrastinar surge no ambiente. Isso porque, somente uma fração do antigo hábito de procrastinar tem potencial para desestruturar tudo aquilo que você, com muita luta, construiu.

Não aplicar as técnicas e métodos utilizados ao longo de suas formações e especializações é o mesmo que jogar conhecimento E dinheiro no lixo. E, nós sabemos que você não é o tipo de pessoa que gosta de perder tempo e dinheiro, não é mesmo?

Então, está esperando o quê?

Comece agora a adotar um método de sucesso na sua vida e evite o hábito de procrastinar no seu dia a dia!

Ah, não se esqueça de se inscrever na nossa newsletter semanal! Por lá, nós enviaremos todos os conteúdos recentes do blog online Brasil. E algumas surpresas e novidades também! É muito simples: basta preencher o formulário que aparece na sua tela.