Nos últimos tempos, muito tem se falado sobre os relacionamentos tóxicos. Embora a grande maioria do que ouvimos falar sobre esses relacionamentos seja sobre relações amorosas, os relacionamentos tóxicos estão por toda parte. Até mesmo na família e no trabalho.

Quem já passou por uma situação assim sabe como os relacionamentos tóxicos podem sugar sua energia, autoestima e produtividade. E isso em qualquer área da sua vida!

De fato, um estudo realizado pela Harvard Business School identificou que quase metade dos funcionários que experimentaram um ambiente tóxico no trabalho reduziram seus esforços. 38% deles, inclusive, fizeram isso de propósito!

Segundo outra pesquisa, feita pela Society for Human Resource Management (SHRM), três em cada dez entrevistados revelaram que um ambiente de trabalho tóxico os deixa mais irritados em casa.

Como você pode ver, trabalhar, estudar, morar e conviver em ambientes saudáveis faz muita diferença para conquistar a tão sonhada saúde mental. Não apenas isso, mas a própria saúde física melhora quando estamos envolvidos com pessoas que nos colocam para cima.

Foi pensando nisso que eu vim trazer esse texto para você. Nele, você vai entender o que é um relacionamento tóxico, quais são os diferentes tipos de relacionamentos tóxicos, como você pode evitá-los e aprender a cultivar relacionamentos mais saudáveis.

Veja só o que a coach Cris Carvalho tem a dizer sobre os sinais de pessoas tóxicas e como elas são diferentes:

Neste texto você vai ver:

Continue lendo!

O que são relacionamentos tóxicos?

relacionamentos tóxicos

De modo geral, um relacionamento tóxico é aquele em que as intenções de ambas as partes não estão alinhadas. Assim, muitas vezes pode existir o desejo de manipular, controlar e isolar a outra pessoa.

É comum que a pessoa controlada se sinta diminuída e comece a se portar de maneira tão diferente que acaba nem se reconhecendo mais.

Um exemplo disso é quando a pessoa que controla diz que não gosta da risada da outra, por ser muito escandalosa. Por causa disso, a vítima deixa de rir da maneira como costumava, diminuindo a voz ou pior: deixa de rir por medo da represália.

Outros exemplos podem envolver um ambiente de trabalho, em que a vítima é sempre ridicularizada quando levanta a voz para dar uma ideia. Por conta disso, pode deixar de tentar contribuir, pelo medo da vergonha e humilhação.

Como você notou, o medo é uma emoção muito presente nos relacionamentos tóxicos. Como uma pessoa controla e diminui a outra, a vítima fica eternamente “pisando em ovos”, tentando ao máximo não fazer algo “errado”.

Outra coisa muito comum nesses relacionamentos são as críticas e ofensas. O importante para a pessoa tóxica é sempre levar vantagem, seja na relação amorosa, em uma amizade ou no trabalho.

Muitas pessoas com baixa autoestima, pouco autoconhecimento e com tendências a se autossabotar entram nessas relações sem notar, sofrendo muito para se livrarem delas. Outras, só percebem que são vítimas quando é tarde demais.

Mulheres são as maiores vítimas

mulheres são as maiores vítimas de relacionamentos tóxicos

Homens claramente podem ser vítimas de relacionamentos tóxicos, seja nas relações amorosas, amizades, trabalho ou família. No entanto, dados da ONG Artemis com a campanha #TambémÉViolência, 3 em cada 5 mulheres são vítimas de relacionamentos abusivos.

Os casos se intensificaram com a pandemia de Covid-19, pois as mulheres passaram mais tempo em casa, onde estão a maioria dos agressores. Segundo dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH), os casos de violência subiram 40%, comparando ao mesmo período do ano anterior.

É importante lembrar que nem todo relacionamento tóxico contém violência física. No entanto, a violência psicológica pode ser grave e deixar traumas para toda a vida.

Está passando por violência ou sabe de alguém que está? Ligue para o 180 e denuncie!

Quais são os tipos de relacionamentos tóxicos?

Como você percebeu, os relacionamentos tóxicos estão presentes em diversos ambientes, mesmo naqueles que nunca imaginamos. Muitas pessoas se surpreendem ao descobrir que vivenciam relações abusivas na própria família.

Em todos os casos, a vítima se diminui em detrimento da outra, mesmo sem perceber. Frequentemente essa diminuição vem disfarçada de amor, tanto de quem abusa quanto de quem é vítima.

Quem abusa pode usar palavras como “estou fazendo isso porque te amo” e quem é vítima pode se ver pensando “não posso viver sem essa pessoa, pois a amo”. Portanto, é importante ficar atento aos sinais de relacionamentos tóxicos para não cair nessa cilada!

Vamos ver, então, quais são os tipos de relacionamentos tóxicos?

Relacionamentos amorosos

relacionamentos amorosos tóxicos

Provavelmente os mais lembrados quando falamos de relacionamentos tóxicos, os relacionamentos amorosos são o primeiro tipo que vamos falar nesse texto.

Todo relacionamento pode ter um nível de toxicidade e ambos os gêneros podem apresentar comportamentos abusivos. Por isso é sempre importante ficar de olho às brigas e discussões, pois é normalmente nelas que os sinais começam a surgir.

Jane Greer, terapeuta de casamento e família, aponta que é preciso avaliar o momento em que você começa a pensar que não é bom o suficiente para o parceiro. Assim, se você acha que está sempre fazendo algo errado, ou que precisa tomar cuidado com tudo que faz ou fala, este pode ser um forte sinal de uma relação tóxica.

Embora a vítima seja aquela que mais sofre nessas situações, muitos abusadores não percebem que estão agindo de forma prejudicial. João Luiz Marques, psicólogo, escritor e palestrante, dedica uma página inteira no Instagram para falar de situações abusivas e abrir os olhos de, principalmente, homens sobre seus comportamentos tóxicos.

Assim, alguns sinais de um relacionamento tóxico nas relações amorosas são: acúmulo de chateações, brigas constantes, críticas em excesso, medo de ser você mesmo, constante luta pelo poder, crises de ciúmes e, obviamente, a falta de felicidade.

Relacionamentos de trabalho

A qualidade de vida no ambiente de trabalho é fundamental. Afinal, passamos a maior parte do nosso tempo trabalhando e convivendo com nossos colegas e chefes de trabalho.

Assim, relacionamentos tóxicos no trabalho são aqueles em que as ações, comportamentos, regras e rotinas empresariais interferem na qualidade de vida e bem-estar dos trabalhadores.

Muitas vezes, a vítima de um relacionamento tóxico de trabalho vê sua vida pessoal sofrendo, com o abuso impactando em suas relações familiares e amorosas, diminuindo sua produtividade e acabando com toda vontade de fazer o seu melhor no trabalho.

Viver um relacionamento tóxico no trabalho aumenta o estresse, afeta a saúde física e mental e interfere na rotina mesmo quando você não está em horário comercial.

Um estudo conduzido pela Universidade de Georgetown identificou que 98% das pessoas afirmam ter experienciado um comportamento tóxico no trabalho. Como resultado disso, os entrevistados relataram outras maneiras em que os relacionamentos tóxicos no trabalho os afetaram:

  • 78% se sentem menos comprometidos com a organização para a qual trabalhavam;
  • 66% admitiram que seu próprio trabalho declinou em qualidade por causa da relação tóxica;
  • 25% disseram que acabaram descontando o estresse e a raiva (da toxicidade) nos clientes.

Relacionamentos familiares

relacionamentos familiares tóxicos

Por muito tempo as relações tóxicas familiares não eram mencionadas quando se falava no assunto. No entanto, as relações entre pais, filhos, irmãos e avós também podem ser tóxicas e muito prejudiciais.

Frequentemente nesse tipo de relacionamento, os pais costumam fazer os filhos duvidarem de sua importância e não acreditam que sejam dignos de amor e reconhecimento. Em uma família tóxica, os filhos devem respeitar os pais de qualquer maneira, não podem ter mais sucesso ou serem mais felizes do que os pais e não podem ter vida própria.

Essas relações podem evoluir até virarem abusivas ou até mesmo violentas, marcadas pelo controle emocional como forma de poder sobre o outro.

Assim, em relações heterossexuais, é muito mais comum encontrar relações tóxicas em que o homem está na posição de poder, muito devido à estrutura de sociedade patriarcal que coloca a mulher em lugar de submissão.

Prova disso são os números de casos de violência contra a mulher e de feminicídio. Segundo um levantamento do Datafolha, a violência contra a mulher dentro de casa aumentou em comparação com o ano anterior, passando de 42% para 48,8%.

Além disso, cerca de 30,4% dos feminicídios ocorrem na casa da vítima, mostrando que os relacionamentos tóxicos familiares podem evoluir e se tornar violentos e até mesmo fatais.

Cultivando relacionamentos saudáveis

Relacionamentos são complicados, não é mesmo? Todos nós podemos ser tóxicos em algum momento. Por isso é essencial estarmos sempre buscando crescer como pessoas e desenvolver competências socioemocionais, como empatia e resiliência.

Segundo Nyomi Graef, mestre em promoção de saúde pela Curtin University, manter um relacionamento harmonioso e duradouro pode ser o segredo da felicidade. Publicados em seu site, Nyomi dá as seguintes dicas para cultivar relacionamentos saudáveis:

  1. Tenha os mesmos valores pessoais que o seu parceiro;
  2. Mantenha a chama viva;
  3. Faça seu parceiro se sentir a pessoa mais importante do mundo;
  4. Dê atenção aos pequenos detalhes;
  5. Tenham interesses mútuos e uma boa vida social;
  6. Agrade seu parceiro com presentes;
  7. Faça as pazes rapidamente;
  8. Trate seu parceiro com respeito;
  9. Dê apoio e suporte emocional;
  10. Valorize seu parceiro.

Como você notou, essas dicas são focadas em relacionamentos amorosos, mas todos os tipos podem colocá-las em prática para cultivar bons relacionamentos e deixar a toxicidade no passado.

Participe da Experiência OMNI

esqueça os relacionamentos tóxicos e cultive relacionamentos saudáveis

Relacionamentos tóxicos destroem a autoestima, autoconfiança e amor próprio de quem é vítima deles. Muitas dessas vítimas nem conseguem perceber que estão em um relacionamento abusivo.

Se cultivar relacionamentos saudáveis é o seu objetivo, ou se você deseja encontrar forças para sair de um relacionamento tóxico, eu tenho boas notícias para você!

Está chegando mais um Experiência OMNI!

A Experiência OMNI é a maior imersão em hipnoterapia do mundo! Serão dois dias de alto impacto e imersão total, que vai te ajudar a destravar a sua mente e se livrar de toda crença que limita e sabota a sua mente.

É o momento de sonhar e voltar a ser feliz!

A Experiência OMNI é para você que:

  • Quer tratar questões emocionais;
  • Deseja se livrar de um relacionamento tóxico;
  • Quer aprender a cultivar relacionamentos saudáveis;
  • Sonha com a liberdade financeira;
  • Quer superar desafios profissionais;
  • Está procurando novas possibilidades de ganhos financeiros;
  • Deseja conquistar seus maiores sonhos!

Toda transformação começa com uma decisão. Este é o seu momento!

Participe da Experiência OMNI!

Inscreva-se clicando aqui!