Escrito por: Roberto Gonçalves / @robertog_hipnoterapeuta

Sim, a hipnose ajuda a eliminar vícios, mas será que funciona mesmo quando o dependente químico já está totalmente sem controle e entregue às drogas consideradas realmente destrutivas? Bom, é isso que vamos descobrir a partir de agora. Mas vamos entender um pouquinho como começa a dependência química.

Formação em Hipnoterapia OMNI - ISO 9001

Assim a dependência começa: um chopinho com os amigos, depois um final de semana bebendo, outra vez fuma um baseadinho para relaxar, logo mais está se usando a cocaína para se manter no ritmo, e cada vez mais vai se afundando.

No momento que uma pessoa é dependente de uma droga, quando passa a ser uma pessoa que faz o uso da droga para buscar prazer e bem-estar, vai fazer parte da vida dela. E quanto mais fazer parte da vida dela, mais difícil fica vencer a dependência química.

É justamente essa discussão que vamos tratar a partir de agora!

  1. As drogas
  2. Dependência química
  3. A dificuldade de vencer a dependência química
  4. Você pode salvar essas vidas

Boa leitura!

 

As drogas

Droga é toda e qualquer substância, natural ou sintética que, uma vez introduzida no organismo, modifica suas funções.

As drogas naturais são obtidas através de determinadas plantas, de animais e de alguns minerais – cafeína (do café), nicotina (presente no tabaco), ópio (na papoula) e o THC ou tetrahidrocanabinol (da Cannabis).

As drogas sintéticas são fabricadas em laboratório, exigindo para isso técnicas especiais. O termo droga, presta-se a várias interpretações, mas ao senso comum é uma substância proibida, de uso ilegal e nocivo ao indivíduo, modificando as funções, as sensações, o humor e o comportamento.

O álcool e as drogas são substâncias psicoativas, o que significa que possuem o poder de alterar o estado de consciência do indivíduo. As drogas são diferentes entre si, pois possuem ativos diferentes em suas composições, mas o processo de dependência é semelhante para qualquer substância.

 

Motivos pessoais que levam ao uso da droga

Existem diversos fatores que levam uma pessoa a fazer o uso de alguma substância alucinógena, podendo ser elas sociais, emocionais etc.

Os fatores emocionais estão relacionados ao meio em que o dependente convive. O contato com entorpecentes costuma acontecer por meio de pessoas muito próxima, como amigos ou familiares.

Para algumas pessoas, o uso das drogas é o alívio de um sofrimento. Já para outros, é uma vida cheia de aventuras. Enfim, para cada um a resposta pode ser diferente, mas o que não muda é que cada vez mais as pessoas não conseguem ficar sem o entorpecente. Seja a droga em formato medicamentoso, prescrito por médicos para tratar doenças, ou até mesmo as consumidas de forma recreativa e compulsória.

 

Dependência química

O consumo de drogas pode causar efeitos diversos nos indivíduos. Um desses efeitos é a dependência química, que vem se tornando um problema grave de saúde pública no país. A dependência química afeta a vida do dependente de diversas formas, seja em suas relações afetivas, seja como profissionais, o que acaba por desestruturar muitas famílias.

Dependência Química

Os efeitos que as drogas causam no cérebro, ou no sistema nervoso centralde forma geral, estão relacionados, principalmente, com a sua ação sobre os neurotransmissores. Esses, por sua vez, são moléculas presentes nas vesículas pré-sinápticas neurais, e atuam na resposta inibitória ou excitatória entre os neurônios.

Muitas drogas atuam de forma a aumentar o tempo de ação de alguns neurotransmissores, dando, assim, uma sensação de prazer ao consumidor.

No entanto, como o passar do tempo, o sistema nervoso necessitará de uma quantidade maior dessas substâncias para que se obtenha o mesmo resultado, causando o que conhecemos por dependência química.

Assim, o usuário passará a consumir uma quantidade maior da droga, até que não consiga mais reduzir esse consumo, devido aos efeitos que sentirá em seu sistema nervoso. Esses efeitos são conhecidos, popularmente, como crise de abstinência.

 

A palavra da saúde

A Organização Mundial da Saúde (OMS) considera que a dependência em drogas lícitas ou ilícitas é uma doença.

O uso indevido de substâncias como álcool, cigarro, crack e cocaína é um problema de saúde pública de ordem internacional que preocupa nações do mundo inteiro, pois afeta valores culturais, sociais, econômicos e políticos.

A relação que se cria entre o dependente e a droga é muito complexa, uma dependência muito forte no corpo e principalmente na mente.

Dentre as doenças, a pessoa doente em função da droga, ela é uma das mais devastadora, pois só o remédio não é capaz de eliminar o vício. Por isso a grande dificuldade da medicina em conseguir que pessoas vençam a dependência química.

A OMS estima que o consumo de drogas é responsável por cerca de meio milhão de mortes a cada ano. Mas este número só representa uma pequena parte do dano causado pelo problema mundial das drogas.

 

Por que a dificuldade de vencer a dependência química?

A dependência química é uma doença do cérebro e está relacionada com o sistema de recompensa do nosso sistema nervoso.

O sistema de recompensa de um dependente químico pode ser ativado por diferentes situações, como discussões, stress, presença de outros dependentes, problemas familiares, problemas emocionais, entre outros. Na dependência, a pessoa perde a capacidade de lida com problemas, a capacidade de decisão e de organização.

Nos tratamentos da dependência química hoje em dia, são utilizados o uso de medicamentos, ou o trabalho de ressocialização com a desintoxicação natural, ou também os 12 passos dos narcóticos anônimos. E mesmo com esses vários recursos nos tratamentos, ainda sim tem um percentual altíssimo de recaídas.

E por que são poucos que conseguem vencer a dependência química?

Todos esses tratamentos são trabalhados a nível consciente, ou seja, na onde não tem tanta eficácia os tratamentos nas pessoas.

Liberdade das Drogas

Agora, um método que vem mostrando vários resultados positivos é a hipnoterapia, pois ela trata o vício em uma esfera subconsciente, aonde estão gravados todos os motivos que fazem aquele vício ter alguma força. Tratando as causas que levaram a pessoa a entrar no vício, depois da terapia, não faz sentido na mente da pessoa ela usar a droga, fazendo assim ficar sem lógica na consciência da pessoa.

Então a pessoa conseguindo se desintoxicar, tirar a droga da circulação do seu corpo, e em seguida fazer algumas sessões de hipnoterapia, ela conseguirá ter êxito em se livrar da dependência química.

Sempre irá existir uma maneira de mudança quando você realmente quiser dar o primeiro passo. Confiar no processo e no hipnoterapeuta é um grande avanço para quem enfrenta dependência química, logo depois, você passará a confiar no poder da sua mente e se sentir seguro novamente sem precisar de nenhuma substância.

Espero que tenha te ajudado com este artigo. Comenta aqui embaixo se você já viveu ou convive com alguém que passou por essa situação.

 

Você pode salvar essas vidas

Com a hipnoterapia você tem uma ferramenta eficiente e completa para ajudar centenas de vidas direta ou indiretamente.

Para isso é importante contar com uma empresa que saiba do que está fazendo e ofereça o melhor método de formação em hipnoterapia que existe.

Fale com um dos consultores pedagógicos da OMNI Brasil e tenha acesso a um modelo de formação que tem potencial de transformar a sua vida para sempre.

Gostou do conteúdo?  Você conhecia a hipnoterapia? Comenta aqui embaixo o que você achou!

Ah, não esquece de assinar a nossa Newsletter para receber tudo o que a OMNI lança em primeira mão. Além de algumas surpresas também! É só preencher o formulário que aparece ao lado.

Até o próximo artigo!

Artigo escrito por
Roberto Gonçalves
Auxiliar Administrativo / Hipnoterapeuta
@robertog_hipnoterapeuta