Que alívio seria passar pelo período menstrual sem precisar sofrer com as terríveis dores e sensações que tanto limitam a vida das mulheres todos os meses. Você sabia que a hipnoterapia pode ajudar a tornar possível essa realidade?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 8 em cada 10 mulheres, em idade reprodutiva, sofrem com os sintomas da chamada Tensão Pré-Menstrual (TPM). O problema não é considerada uma doença, mas sim uma síndrome. Ela prejudica a vida da grande maioria das mulheres no mundo, provocando dores, sensações desagradáveis e potencializando sentimentos negativos.

Mas antes de falarmos propriamente da TPM, vamos entender como funciona e qual a função do ciclo menstrual das mulheres.

O ciclo menstrual

tpm hipnoterapia

O ciclo menstrual tem em média 28 dias, podendo ser comparado a tantos outros ciclos da natureza, incluindo o ciclo lunar, que é dividido em 4 períodos de 7 dias. A cada fase do ciclo menstrual o corpo passa por transformações necessárias e importantes para que a natureza cumpra o seu curso.

Os últimos dias deste ciclo correspondem à menstruação, quando o organismo passa por uma limpeza física, descartando o que não precisa mais reter, através do sangue menstrual.

Dias antes, porém, a mente também traz à tona o que registrou emocionalmente nas semanas anteriores, nos oportunizando saber como anda o nosso subconsciente. Essa é a a parte da mente que diz muito sobre quem somos, quando estamos sem as máscaras e os papéis que representamos socialmente.

A TPM não precisa ser vista como um problema, mas, assim como todo sintoma, um indicativo de que o equilíbrio e o bem-estar precisam ser restabelecidos. Mas, afinal, o que é essa tal de Tensão pré-menstrual?

O que é a tensão pré-menstrual (TPM)

O termo original em inglês, PMS – pre menstrual syndrome, foi cunhado pela médica britânica Katharina Dalton, na década de 50. Ela comprovou que quadros depressivos poderiam ser agravados durante o período precedente à menstruação.

Ocorre que, especialmente no Brasil, a mídia, a indústria farmacêutica e muitas vezes o viés adotado pela medicina, nos induziram a enxergar a TPM como um mal que vitimiza aleatoriamente algumas mulheres. Dessa forma, elas ficam “autorizadas” a chorar em público, xingar os outros, extravasar seu mal humor e comer uma panela de brigadeiro.

Exageros à parte, já é hora de compreendermos que o nosso corpo fala e que tudo o que é vivenciado através dos sintomas, traz uma mensagem importante sobre o mais íntimo de nós. Os sintomas falam a linguagem do subconsciente, e o que externalizamos nada mais é do que a expressão do nosso verdadeiro “eu”. Com a TPM não é diferente. Ela é uma excelente chance de olharmos para o que está acontecendo conosco.

Vamos conhecer agora quais são os sintomas da TPM.

tpm hipnoterapia 03

Sintomas da TPM

Acredita-se que 150 tipos de sintomas estejam ligados à TPM. Entre eles, a sensibilidade emocional, depressão, compulsão, ansiedade, retenção líquida, cólicas, enxaqueca, enjoos e diversos outros, que variam em cada mulher. Isso porque é através da TPM que manifestamos no corpo muito do nosso acúmulo sentimental.

Os sintomas gerados pela TPM, que podem ser divididos entre físicos e psicológicos, acabam gerando consequências que afetam negativamente tarefas consideradas comuns. Entre as mais afetadas: atividades de lazer, relacionamentos familiares, sociais e profissionais. Dessa forma, podemos concluir que a síndrome não atinge apenas as mulheres, mas também os seus parceiros, familiares e colegas de trabalho.

Tais sintomas na realidade são consequências de um evento causador inicial relacionado a uma emoção. Muitas vezes, sanando a emoção, os sintomas amenizam ou desaparecem, o que pode refletir também nas consequências físicas. E para identificar qual é o evento causador, a verdadeira razão do problema, nada melhor que a hipnoterapia. Mas antes de entendermos como funciona esse processo, precisamos entender a relação entre a TPM e a mente feminina.

A TPM e a mente feminina

Na TPM, os sentimentos ficam aflorados como oportunidade de lidarmos com aquilo que veio sendo guardados em nossa mente por tantos dias. Assim, sintomas como dores no corpo, inchaço, cólica, dor de cabeça, melancolia, irritabilidade, tristeza e tantos outros, são reflexo de registros emocionais que nos pertencem e dizem muito sobre como temos levado vida, como temos nos tratado e nos sentido intimamente.

tpm hipnoterapia 02

Sob esse ponto de vista, menstruar é uma verdadeira dádiva, sinal de saúde, e presente concedido pela natureza para que possamos nos compreender e nos ajudar melhor, até porque a natureza é sábia e sua lógica não deve ser subestimada.

Não podemos, portanto, culpar a TPM pelo que sentimos. Pelo contrário, sabendo trilhá-la como um caminho para o autoconhecimento, é possível usar o ciclo menstrual em benefício próprio. Neste sentido, a hipnose pode ser uma grande aliada das mulheres como ferramenta de acesso às emoções reprimidas, com a finalidade de identificar e sanar a raiz emocional da TPM no lugar onde essas emoções residem, o subconsciente.